search
top

O fermento dos fariseus e o fermento de Herodes (Mc 8,14-21)

Instruções para a oração:
  - Procure fazer silêncio interior e exterior e leia calmamente a passagem (mais de uma vez se for preciso).
  - Pergunte ao Senhor, o que Ele quer lhe dizer através deste texto.
  - Tente perceber qual é o trecho que chama mais sua atenção, que lhe toca mais e detenha-se nele para descobrir o chamado que Deus lhe faz.
  - As perguntas são para colaborar para que a oração seja diálogo com Jesus. Use-as, se achar que podem realmente lhe ajudar.
  - Agradeça a Deus por tudo o que tem lhe dado e peça forças para ser fiel ao que hoje Ele lhe falou ao coração.

Os discípulos haviam esquecido de levar pão e só tinham um pão no barco. Jesus chamou a atenção deles, dizendo: Fiquem alertas e tomem cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes! Aí os discípulos começaram a dizer uns aos outros: Ele está dizendo isso porque não temos pão. Jesus ouviu o que eles estavam dizendo e perguntou: Por que vocês estão discutindo por não terem pão? Vocês não sabem e não entendem o que eu disse? Por que são tão duros para entender as coisas? Vocês têm olhos e não enxergam? Têm ouvidos e não escutam? Não lembram dos cinco pães que eu parti para cinco mil pessoas? Quantos cestos cheios de pedaços vocês recolheram? Eles responderam: Doze. Jesus perguntou outra vez: E, quando eu parti os sete pães para quatro mil pessoas, quantos cestos cheios de pedaços vocês recolheram? Eles responderam: Sete. Então Jesus perguntou: Será que vocês ainda não entendem?

Resultado de imagem para fermento dos fariseus

Os discípulos se preocupam por não terem acumulado pão.  Jesus chama a atenção deles para não ficarem presos a um sistema que visa a acumular coisas para ter segurança.

O evangelho de hoje nos convida a olhar para nossa vida, e nos perguntar: Onde ponho minha esperança/segurança?(…) Entre os discípulos pairava o “espirito” de acumular; muito comum entre os fariseus; acumular coisas para ter segurança… A filosofia dos fariseus era o seguinte: aos outros, todo o rigor da lei, e a eles, toda a flexibilidade/permissividade, utilizavam da lei em beneficio próprio. Quanto a Herodes, era o abuso da autoridade. Em ambos os casos são  atitudes egoístas, que só fazem crescer a desigualdade e a injustiça!

 A principio acumular um bocado de pão para garantir o sustento por alguns dias para se sentir seguro, parece não haver nada demais. O problema é o “espirito” que os influenciava…        Quem de nós não espera e busca por um porto seguro, para nós e para os nossos familiares, em especial para os nossos filhos? É algo comum à maioria, e o que justifica nossa luta diária! Mas precisamos ter cuidado, todos sabem que o fermento por si só não serve para nada, mas é um agente que produz a fermentação de uma substância… É interessante que ele modifica a estrutura da massa, mas uma vez colocado na massa não mais podemos vê-lo, apenas o seu resultado… Naquela época Jesus se dirigiu aos seus discípulos pedindo cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes. E hoje, com qual fermento devemos ter cuidado?

Ou seja, qual “espirito” predomina em mim? O que para mim tem maior valor, Deus ou as riquezas? Nesse momento me lembro de uma passagem que vem de encontro com essa ideia, “Não ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam. Pelo contrário, ajuntem riquezas no céu, onde as traças e a ferrugem não podem destruí-las, e os ladrões não podem arrombar e roubá-las. Pois onde estiverem as suas riquezas, aí estará o coração de vocês”. (MT6, 19 – 21)

Em nome de uma falsa segurança corremos o risco de perder o que temos de melhor! “Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos”. Em outra tradução: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. (Prov4, 23)

Às vezes somos como os fariseus, somos muito permissivos, tolerantes com a injustiça. Vamos na contramão da proposta do Reino, onde Jesus deixa claro que: Deus leva o homem a liberdade e a vida através da justiça que gera a partilha e a fraternidade. As riquezas são resultado da opressão e da exploração, levando o homem a escravidão e a morte.

Senhor ajuda-nos a nos afastar de tudo quanto nos afastam dos valores do Reino, hoje agora e sempre, Amém.

Agostinho Augusto – Fraternidade missionaria Verbum Dei – Belo Horizonte MG.

5 Responses to “O fermento dos fariseus e o fermento de Herodes (Mc 8,14-21)”

  1. Diva Maria Braga disse:

    Grata pela oportunidade de ter olhos e ver,saber ler é interpretar, corretamente ou não,de ter disponível textos como tal ,a Palavra em mão todos os dias .Que eu aprenda a vivencia-la primeiramente em relação a mim mesma em seguida ao próximo mais próximo,pois só assim estarei em condições de a me dirigir ao CRIADOR/SALVADOR / CONSOLADOR.

  2. Diva Maria Braga disse:

    Não entendi porque pedido de “moderação” ao comentário enviado.

    • lectiodivina disse:

      “moderação” é um termo utilizado tecnicamente que significa que a mensagem não será publicada automaticamente. Uma pessoa, responsável pelo blog, autoriza ou não sua publicação. Qual é a necessidade disto? Recebemos diariamente inúmeras mensagens chamadas de “spam”, que podemos traduzir como lixo eletrônico. Muitas das vezes estes lixos eletrônicos são enviados por robôs, que têm a função de, simplesmente poluir a internet, ou, outras tantas vezes, fazer propaganda de alguma coisa. Caso fosse liberada a publicação de todos os comentários, sem a “moderação”, o blog ficaria muito poluído e seria muito desagradável sua leitura.

      João Batista

  3. Irma Creuza Maria Anastacio disse:

    Louvado seja nosso bom Deus. Hoje Jesus nos dar uma divertencia. Cuidado com o fermento dos Fariseus e com o fermento do Herodes. O fermento faz fermentar a massa, mas o que tem haver este fermento na nossa vida? Quem eram os fariaeus e o herodes? Jesus nos alerta do cuidado de buscar segurancas nos bens materias e de tornar um hipocritas como os fariaeus que colocam fardo pessado nas costas da pessoas exigem coisa obsurdo e a mendrobtam as pessoas em none de falso deuses para manter seus previlegios e seguranca e impedem que as pessoas conhecem o Deus de Jesus Cristo nascido de Maria.

  4. Irma Creuza Maria Anastacio disse:

    Louvado seja nosso bom Deus. Hoje Jesus nos dar uma divertencia. Cuidado com o fermento dos Fariseus e com o fermento do Herodes. O fermento faz fermentar a massa. Jesus mim parece que fica triste e indgnado com seus seus discipulos de nao compreender que jesus e o pao da vida Ele e o cerdadeiro pao que sustenta nao so a vida mas a vida espiritual, nao basta dizer que tem fe e preciso fazer experiencia de Jesus todos os dias na nossa vida e depositar nele a nossa esperanca e seguranca.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

top