search
top

Jesus cura os doentes e expulsa os demônios – Mc 1, 29-39

Instruções para a oração:
  - Procure fazer silêncio interior e exterior e leia calmamente a passagem (mais de uma vez se for preciso).
  - Pergunte ao Senhor, o que Ele quer lhe dizer através deste texto.
  - Tente perceber qual é o trecho que chama mais sua atenção, que lhe toca mais e detenha-se nele para descobrir o chamado que Deus lhe faz.
  - As perguntas são para colaborar para que a oração seja diálogo com Jesus. Use-as, se achar que podem realmente lhe ajudar.
  - Agradeça a Deus por tudo o que tem lhe dado e peça forças para ser fiel ao que hoje Ele lhe falou ao coração.

Mc 1, 29-39

Logo depois, Jesus, Simão, André, Tiago e João saíram da sinagoga e foram até a casa de Simão e de André. A sogra de Simão estava de cama, com febre. Assim que Jesus chegou, contaram a ele que estava doente. Ele chegou perto dela, segurou a mão dela e ajudou-a a se levantar. A febre saiu da mulher, e ela começou a cuidar deles.

À tarde, depois do pôr do sol, levaram até Jesus todos os doentes e as pessoas que estavam dominadas por demônios. Todo o povo da cidade se reuniu em frente da casa. Jesus curou muitas pessoas de todo o tipo de doenças e expulsou muitos demônios. Ele não deixava que os demônios falassem, pois eles sabiam quem Jesus era.

De manhã bem cedo, quando ainda estava escuro, Jesus se levantou, saiu da cidade, foi para um lugar deserto e ficou ali orando. Simão e seus companheiros procuraram Jesus por toda a parte. Quando o encontraram, disseram:

_ Todos estão procurando o senhor.

Jesus respondeu:

_ Vamos aos povoados que ficam perto daqui, para que eu possa anunciar o evangelho ali também, pois foi para isso que eu vim.

Jesus andava por toda a Galileia, anunciando o evangelho nas sinagogas e expulsando os demônios.

tocavam-curados

Bom dia Trindade Santa!

Espírito Santo oriente-nos na reflexão e na oração para que saiamos revigorados na alegria de sermos agraciados com amor pleno do Pai. Que saiamos fortes e convictos de que a sua Palavra não volta sem dar frutos.

Na leitura de hoje chama-nos a atenção algumas atitudes de Jesus. Se fecharmos os olhos podemos imaginar o contexto vivido por ele. Certamente um estilo de vida muito diferente do nosso mas podemos seguir observando o comportamento de Jesus com relação às pessoas e questionando-nos um pouco sobre como temos vivido.

A primeira atitude é a persistência em amar. Ele seguia curando doentes, expulsando demônios. Incansavelmente seguia pregando, seguia amando. Poderíamos pensar que Ele, por ser o Filho do Altíssimo não se cansava. Mas, em realidade, feito homem, sentia-se fatigado, no entanto não se deixava abater.

Quantas vezes nos cansamos do trabalho, das pessoas, da rotina e queremos abandonar tudo?

Uma outra atitude é a de deixar-se cuidar. Jesus recebia cuidados daqueles a quem tinha curado: “A febre saiu da mulher, e ela começou a cuidar deles.”

Jesus não só cuidava mas tinha humildade, simplicidade em aceitar ser cuidado.

Cuidamos e deixamo-nos cuidar? Em que momentos isso aconteceu? Quais sentimentos isso desperta em nós?

Mas a atitude primordial é aquela em que Jesus retira-se para orar. A ORAÇÃO é crucial para que Ele mantivesse o foco: ANUNCIAR O EVANGELHO!

“_ Vamos aos povoados que ficam perto daqui, para que eu possa anunciar o evangelho ali também, pois foi para isso que eu vim.”

A oração é que sustenta Cristo em sua missão! A partir dela mantém o foco e a determinação, faz pulsar a urgência em seguir adiante, pregar onde fosse preciso.

É interessante perceber que Jesus não tece nenhum comentário a respeito dos que o procuravam. Ele demonstra preocupação pelos que Ele ainda não tinha alcançado.

A sensibilidade de Jesus e a autoridade com que falava conquistava as pessoas. Seu carisma, a Palavra pregada arrastava multidões. Ainda assim muitos e muitos ainda precisavam escutá-la.

Senhor, quais tem sido minhas preocupações? Quais tem sido minhas atitudes?

Senhor, despertai em todos nós, cristãos, o desejo de viver como você. Dedicando-nos com afinco à oração, aproximando-nos cada vez mais do amor do Pai, de tal forma que nossas atitudes reflitam o mesmo amor que recebemos.

Sigamos confiantes na infinita misericórdia divina e peçamos também à nossa querida mãezinha, Maria, que interceda a Deus por cada um de nós para sejamos fiéis à  proposta de viver o Amor verdadeiro. Amém.

Norma Parreiras da Silva – Família Missionária Verbum Dei – Belo Horizonte

 

 

4 Responses to “Jesus cura os doentes e expulsa os demônios – Mc 1, 29-39”

  1. Maria Edilva da Silva disse:

    Bom dia minha palavra pra hoje é esperança pois tenho esperança que tudo pode acontecer pela força da oração. Peço pela saúde pela libertação do meu irmão João Maria da Silva….amém.

  2. Cada dia me sinto fortalecida pela palavra dr Deus.

  3. Selda disse:

    Tenho passado por perdas familiares e a oração não está tão frequentemente, a leitura veio-me fazer refletir quão importante é orar, onde Jesus mesmo nos dá testemunho desse ato. Peço senhor por mim mesma para que volte as minhas orações.

  4. Elisângela disse:

    “Escolha uma nova história para sua vida e acredite nela” Saia do casulo.
    É dolorido, mas é belo ser livre em Cristo Jesus.
    Deixa o passado passar – FRASE DE PAULO
    ESQUECENDO O QUE FICA PARA TRÁS, E LANÇANDO PARA FUTURO CORRO EM DIREÇÃO A META.
    Onde há vontade
    Há um caminho.
    Grata por essa leitura. Me sinto Abençoada pra seguir em frente.
    Abraços.
    Deus abençoe.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

top