search
top

(Lc 10, 17-24)

Instruções para a oração:
  - Procure fazer silêncio interior e exterior e leia calmamente a passagem (mais de uma vez se for preciso).
  - Pergunte ao Senhor, o que Ele quer lhe dizer através deste texto.
  - Tente perceber qual é o trecho que chama mais sua atenção, que lhe toca mais e detenha-se nele para descobrir o chamado que Deus lhe faz.
  - As perguntas são para colaborar para que a oração seja diálogo com Jesus. Use-as, se achar que podem realmente lhe ajudar.
  - Agradeça a Deus por tudo o que tem lhe dado e peça forças para ser fiel ao que hoje Ele lhe falou ao coração.

Naquele tempo: Os setenta e dois voltaram muito contentes, dizendo: ‘Senhor, até os demônios nos obedeceram por causa do teu nome.’ Jesus respondeu: ‘Eu vi Satanás cair do céu, como um relâmpago. Eu vos dei o poder de pisar em cima de cobras e escorpiões e sobre toda a força do inimigo. E nada vos poderá fazer mal. Contudo, não vos alegreis porque os espíritos vos obedecem. Antes, ficai alegres porque vossos nomes estão escritos no céu.’ Naquele momento, Jesus exultou no Espírito Santo e disse: ‘Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue pelo meu Pai. Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.’ Jesus voltou-se para os discípulos e disse-lhes em particular: ‘Felizes os olhos que veem o que vós vedes! Pois eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que estais vendo, e não puderam ver; quiseram ouvir o que estais ouvindo, e não puderam ouvir.’

Oração:

Obrigado Trindade por esse momento de oração. Momento esse que podemos estar em comunhão, através da vossa palavra, sempre viva e atual. Peço que conduza esse momento. Leva-me por teus caminhos e me ajude a abrir o coração, para escutar sua voz e ser terra fértil onde sua palavra possa germinar, crescer e dar frutos segundo vosso coração.

A palavra de hoje me chama atenção para muitos fatos, os quais poderíamos partilhar. Há muito o que ser saboreado… Mas nesse diálogo rico entre os discípulos e Jesus, dois pontos me chamam mais atenção. O primeiro é “Vossos nomes estão escritos no céu.” E segundo a gratidão de Jesus pela preferência do Pai aos pequenos. E não há como pensar sobre isso hoje e não lembrar que outubro é o mês das missões.

“… Antes ficai alegres porque vosso nome está escrito no céu.” Jesus nos lembra da nossa essência em Deus, que nos criou com amor, que nos salvou e que nos santifica. Estar escrito no céu e estar escrito no coração do Pai, de onde viemos … Não podemos nos esquecer jamais de onde viemos e isso nos inspira direitos e deveres também. Em meio a tantas informações e conexões corremos o risco de nos esquecer do que é essencial. Se viemos do amor é para o amor que devemos viver, é para amar que devemos viver… Como tenho vivido esse amor? O que tenho feito para propagar o amor que me originou e que como discípulo missionário tenho o dever de partilhar?

“Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondestes essas coisas aos sábios e inteligentes e as revelastes aos pequeninos.” Jesus agradece à Deus porque escolheu pequenos (as) para revelar o amor, para manifestar de modo particular sua misericórdia… Penso que também hoje Jesus nos envia a levar a palavra de Deus, seu amor, sua misericórdia aos pequenos e mais pobres. Não podemos viver indiferentes as realidades tristes do nosso país, da nossa comunidade… O que eu tenho feito para levar meu serviço, meu amor fraterno, meu acolhimento aos pequeninos? Como posso fazer isso direta e indiretamente?

No mês das missões peçamos ao Espirito Santo a coragem para sermos verdadeiros discípulos missionários, que possam levar para os mais pequeninos o amor que nos originou, que nos move e que muitos de nós o temos ignorados… Que Ele nos ajude a desperta-lo como força e com ardor! Peçamos também que sua luz nos guie nessas eleições. Para que nós sejamos fieis a cruz de Cristo. Fieis a nossa vocação maior ao amor e fieis à igreja na sua opção preferencial pelos pobres!

                                                                       madretereza

 

Amém!

Willian M. da Fonseca – Família Missionária Verbum Dei de Belo Horizonte.

2 Responses to “(Lc 10, 17-24)”

  1. JOSIMAR COSTA disse:

    ” O que eu tenho feito para levar meu serviço, meu amor fraterno, meu acolhimento aos pequeninos? Como posso fazer isso direta e indiretamente?”

    Me ajudem a fazer isso, me orientem. Abraços fraterno.

    • Willian disse:

      Boa noite Josimar!

      Penso que essa pergunta nos remete a uma reflexão muito profunda, nossa vocação…
      Eu te aconselharia colocar essa indagação nas suas orações. Dialogue sobre isso com Deus! Pergunte a Ele e escute o que Ele tem a lhe dizer também…
      Ao mesmo tempo tente perceber nos seu dia a dia as situações que lhe chamam atenção, que te desperta um interesse diferente dos demais temas. Tente notar o que te faz vibrar por dentro, esses são sinais muito importantes. Então vá acrescentando isso no diálogo…

      Sobre uma participação direta ou indireta: imaginemos que vc tem sentido que Deus te chama a colaborar com os afetados pela guerra na Síria. Você gostaria muito se estar lá, é poder ajudar as pessoas etc ou seja estar lá trabalhando fisicamente, diretamente… mas isso não é possível por inúmeros fatores. Mas você sabe que existe numa ONG que trabalha com isso quer colaborar com ela!

      Espero que tenha m ajudado!
      Um grande abraço,

      Unidos pela oração!
      Willian

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

top