search
top

“Não ficará uma pedra em cima da outra”

Instruções para a oração:
  - Procure fazer silêncio interior e exterior e leia calmamente a passagem (mais de uma vez se for preciso).
  - Pergunte ao Senhor, o que Ele quer lhe dizer através deste texto.
  - Tente perceber qual é o trecho que chama mais sua atenção, que lhe toca mais e detenha-se nele para descobrir o chamado que Deus lhe faz.
  - As perguntas são para colaborar para que a oração seja diálogo com Jesus. Use-as, se achar que podem realmente lhe ajudar.
  - Agradeça a Deus por tudo o que tem lhe dado e peça forças para ser fiel ao que hoje Ele lhe falou ao coração.

Leitura: Lucas 21, 5-11

Algumas pessoas estavam falando de como o Templo era enfeitado com bonitas pedras e com as coisas que tinham sido dadas como ofertas. Então Jesus disse:

— Chegará o dia em que tudo isso que vocês estão vendo será destruído. E não ficará uma pedra em cima da outra.

Aí eles perguntaram:

— Mestre, quando será isso? Que sinal haverá para mostrar quando é que isso vai acontecer?

Jesus respondeu:

— Tomem cuidado para que ninguém engane vocês. Porque muitos vão aparecer fingindo ser eu, dizendo: “Eu sou o Messias” ou “Já chegou o tempo”. Porém não sigam essa gente. Não tenham medo quando ouvirem falar de guerras e de revoluções. Pois é preciso que essas coisas aconteçam primeiro. Mas isso não quer dizer que o fim esteja perto.

E continuou:

— Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá grandes tremores de terra, falta de alimentos e epidemias. Acontecerão coisas terríveis, e grandes sinais serão vistos no céu.

Oração:

Na cena desta passagem, Jesus e várias pessoas estão no templo. Elas comentam sobre a beleza daquele local. Jesus “joga balde d’água fria”, lembra da efemeridade daquela construção, cujas estruturas não resistiriam ao tempo… “Não ficará uma pedra em cima da outra”.

O comentário de Jesus a respeito do templo faz-nos lembrar de outras falas suas. Em Mateus (7, 24-27), Jesus fala de duas construções: uma, tal qual o templo, fadada à destruição, à ruína; outra, de forma diversa, capaz de resistir ao tempo e suas vicissitudes. Contemplar as construções que, mesmo tão bonitas, ergueram-se para adiante ruir e aquelas que, mesmo de aparência discreta, erigiram-se para permanecer, deve levar ao questionamento: o que as diferencia?

Jesus responde. Quem ouve seus ensinamentos, mas vive em desacordo com eles, é como alguém que constrói sua casa sobre a areia… sua vida não tem alicerces, raízes. Quem ouve sua Palavra e vive conforme o que ouviu é como alguém que constrói sua casa sobre a rocha… sua vida tem alicerce, tem firmeza, não resta ameaçada por qualquer vento ou chuva forte.

Inspirados pelas imagens das construções às quais alude Jesus – o templo com pedras preciosas, a casa construída sobre a areia e a casa construída sobre a rocha –, peçamos ao Espírito a graça de ouvir sua Voz, que nos indica o caminho para construirmos uma vida que resiste aos ventos contrários e permanece.

João Gustavo H. M. Fonseca, Família Verbum Dei de Belo Horizonte

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

top