search
top

“Pois não havia lugar para eles”

Instruções para a oração:
  - Procure fazer silêncio interior e exterior e leia calmamente a passagem (mais de uma vez se for preciso).
  - Pergunte ao Senhor, o que Ele quer lhe dizer através deste texto.
  - Tente perceber qual é o trecho que chama mais sua atenção, que lhe toca mais e detenha-se nele para descobrir o chamado que Deus lhe faz.
  - As perguntas são para colaborar para que a oração seja diálogo com Jesus. Use-as, se achar que podem realmente lhe ajudar.
  - Agradeça a Deus por tudo o que tem lhe dado e peça forças para ser fiel ao que hoje Ele lhe falou ao coração.

Leitura: Lucas 2, 1-14

Naquele tempo o imperador Augusto mandou uma ordem para todos os povos do Império. Todas as pessoas deviam se registrar a fim de ser feita uma contagem da população. Quando foi feito esse primeiro recenseamento, Cirênio era governador da Síria. Então todos foram se registrar, cada um na sua própria cidade.

Por isso José foi de Nazaré, na Galileia, para a região da Judeia, a uma cidade chamada Belém, onde tinha nascido o rei Davi. José foi registrar-se lá porque era descendente de Davi. Levou consigo Maria, com quem tinha casamento contratado. Ela estava grávida, e aconteceu que, enquanto se achavam em Belém, chegou o tempo de a criança nascer. Então Maria deu à luz o seu primeiro filho. Enrolou o menino em panos e o deitou numa manjedoura, pois não havia lugar para eles na pensão.

Naquela região havia pastores que estavam passando a noite nos campos, tomando conta dos rebanhos de ovelhas. Então um anjo do Senhor apareceu, e a luz gloriosa do Senhor brilhou por cima dos pastores. Eles ficaram com muito medo, mas o anjo disse:

— Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo! Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês — o Messias, o Senhor! Esta será a prova: vocês encontrarão uma criancinha enrolada em panos e deitada numa manjedoura.

No mesmo instante apareceu junto com o anjo uma multidão de outros anjos, como se fosse um exército celestial. Eles cantavam hinos de louvor a Deus, dizendo:

— Glória a Deus nas maiores alturas do céu! E paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem!

Oração:

Após longo período de preparação, chegamos ao natal. Hoje a Igreja celebra o nascimento do Filho. Hoje fazemos memória de fato basilar da nossa fé: Deus quis viver conosco e encarnou-se.

Olhar para as cenas que o evangelista oferta ajuda a perceber, acima de tudo, quem o Filho é. Jesus é carregado no ventre de sua mãe porque ela e seu pai submetem-se à lei romana. Jesus, na hora de nascer, não pôde receber cuidados extraordinários. Quando nasce, o Filho é envolto em faixas e posto numa manjedoura. A poesia dos cantos natalinos e a beleza litúrgica não nos devem distrair: o Filho nasceu pobre, sem lugar especial que se lhe desse, sem privilégios.

Contemplemos a absurdidade do natal: o Filho nasce fora de casa e não há lugar para que seja acolhido com pompa. Tentemos perceber os sentimentos de Maria e de José: ambos haviam ouvido de Deus que aquele menino seria decisivo para seu povo… que terão sentido quando perceberam que ele nasceria fora de Nazaré? O que sentem quando veem que não há lugar adequado para colocar a criança? O que está no coração de Maria e de José?

Podemos imaginar o que está no coração deles, mas devemos sobretudo tentar ver o que está em nosso coração: que sinto quando entendo que Deus prescinde dos privilégios, do conforto, da riqueza, da certeza de ser bem cuidado? Que digo eu – com palavras, atos e omissões – da evidente e incontornável opção que Deus fez pela simplicidade, pela fragilidade, pela pequenez, pela pobreza?

Olhando para a opção de Deus, vejamos a liberdade que temos de fazer a nossa escolha. Peçamos ao menino deitado na manjedoura que seu olhar nos convença de que a vida que o Pai deseja para nós dispensa ostentação e requer apenas o amor. Que o menino deitado na manjedoura sorria para nós e essa seja nossa alegria para sempre.

Despedida

Queridas leitoras e queridos leitores,

A atual equipe que escreve as orações deste site encerra neste mês suas atividades de evangelização por aqui. Dessa forma, uma vez que o texto de hoje é o último que posto, gostaria de aproveitar a oportunidade para me despedir de vocês, que nos acompanharam até agora. Eu não os conheço pessoalmente, mas temos experimentado a união que a fé e a oração promovem e isso me fez feliz desde 2014. Mesmo que não tenhamos mais contato por esse meio, seguiremos unidos pela oração e pelo propósito de construir o Reino onde quer que estejamos. Desejo a cada um e cada uma de vocês um natal feliz, um ano novo alegre e a vida toda cheia da presença da Trindade e do afago de Maria. Que Eles nos abençoem!

Um abraço fraterno,

João Gustavo H. M. Fonseca, Família Verbum Dei de Belo Horizonte

4 Responses to ““Pois não havia lugar para eles””

  1. João Paulo Salgado dos Reis disse:

    A todos da equipe que durante esses anos muito me alimentou com as reflexões de cada dia. Muito contribuiu para uma espiritualidade bíblica vivida a partir da vida cotidiana. Grande abraço a todos e todas. Que sigam com essa bonita missão.

  2. Ivete Biral disse:

    Mas que pena. Agora q estava aprendendo a fazer a lectio divina sou abandonada. Espero de coração haver continuidade. Abraço. Obrigada e Deus os abençoe.

  3. Bruna Lermer Oliveira disse:

    À essa equipe só tenho a agradecer, poucas vezes me manifestei nos comentários mas acompanhei as publicações ao longo desse ano desde que descobri. Não sei bem como explicar, mas em dias pesados, em que você deita se sentindo mal pelo que fez e deixou de fazer, é quando leio a mensagem, isso me traz uma paz tão grande. Foi assim que me liguei ao site, porque nos momentos difíceis, antes de dormir, eu leio a mensagem e me sinto leve. O que será feito para continuar? Outra equipe assumirá? Posso me inscrever? Não deixem essa ideia fantásticas morrer!!! Muito obrigada!

  4. DEUZENY Olegário Rodrigues disse:

    Bom dia, que pena que vocês vão sair,eu fico anciosa para amanhecer o dia pra fazer a leitura orante com vocês.Obrigada pelo tempo que passamos juntos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

top